Páginas

domingo, 10 de dezembro de 2017

Entre espinhos e flores.
















Vejo uma mulher alegre pelo caminho,
vem com um canto suave enternecido,
que ecoa lindamente até os filhotinhos,
em ninhos à espera dos pais em alarido

É sempre assim nas tardes da floresta,
na despedida dos últimos raios solares,
sombra a deslizar da mulher modesta,
que faz lembrar aquelas de Palmares.

Mas esta vem na liberdade destemida,
nem olha para trás imune aos perigos,
junto dela duas razões desta sua vida.
Fez rotina sua visita diária ao jazigo.

Hoje já não vem com os olhos úmidos,
nem o rosto catando forças pelo chão,
superou sua dor pela perda do marido,
extirpou toda tristeza do seu coração.

Bem dita seja esta mulher que supera,
e reencontra sobre espinhos os passos.
Sangrar sua dor pela prole a tempera,
por certo Deus a acolhe no seu regaço.

Toninho
10/12/2017


Minha participação na 13ª imagem do projeto poetizando e encantando da Lourdes. Confira os participantes: filosofandonavidaproflourdes




sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A verde infância.
















I
O tempo passou de verde se pintou
a saudosa casinha de sua infância.
Ali viveu feliz junto da natureza,
A foto na moldura é tudo que tem.

 II
Sozinha abandonada no seio da floresta,
o meu casebre à natureza incorporou.
Foi meu mundo verde na velha infância.
Então bateu uma saudade!

Toninho
08/12/2017

Inspiração na BC_#umaimagemem140caracteres projeto da Sexta-feira. Conheça e participe com a Mari e Silvana, aqui: devaneiosedesvarios



domingo, 3 de dezembro de 2017

Resgate da alegria.




Com rosas brancas fez a tua oferta,
que linda mãe Janaina aceitou feliz,
na praia purifica-se de alma aberta,
por um real amor como sempre quis.

Oh, Janaina cheia de beleza e magia,
Olhai com carinho para a tua filha,
maravilhada nas aguas, és euforia,
que tanto emocionou todos pela ilha.

Olhai as lindas fitas azuis e brancas.
assim como teu lindo chapéu florido,
que lhe cobria os cabelos em tranças,
pelos ventos da filha Iansã ora caído.

Eis tua ceia Janaina oferenda do dia,
com manjar branco, cocada e acaçá,
o presente de tua filha numa alegria.
assim no amor feliz e amada. Oxalá!

Toninho.
03/11/2017

Inspirado na imagem e no sincretismo religioso tão evidente em Salvador. Assim foi minha participação na BC_ poetizando e encantando da professora Lourdes aqui: filosofandonavidaproflourdes visite e participe.

Notas:

1- Janaína: um dos nomes de Iemanjá
2- Iansã: filha sensual de Iemanjá, que comanda os ventos. Reverenciada no dia 4 de Dezembro no catolicismo Santa Bárbara.
3- Acaçá: bolinho afro-baiano feito de arroz
4- Oxalá: expressão de vivo desejo 

*******************************
Uma feliz semana
Dezembro de paz
e luz.

domingo, 26 de novembro de 2017

Inacreditável Lótus.



Com grades de ferro fechou sua janela,
agora só pedras onde se via o canteiro,
morte à flor que enfeitava sua capela,
sentiu-se preso um pássaro em viveiro.

Ficaram as saudades ali aprisionadas,
sob pedras do rio a roseira esquecida.
Sem os raios solares morria desbotada.
belas rosas últimos respingos de vida.

Desesperou-se em ver sua flor murcha,
Sob pedras agonizava, que fim triste!
Na janela há ilusão, onde ora debruça,
desiludido vive-se sob o ato de enriste.

Na manhã seguinte aflora-se o sorriso,
pela vidraça vê uma borboleta a voar.
sobre a misteriosa flor como um aviso,
que a natureza agredida vem cobrar.

Vê renascer sob as pedras a flor linda,
alheia às condições das adversidades,
fez-se florir na Primavera que finda
uma inacreditável Lótus. É felicidade.

Toninho

26/11/2017

Minha participação no projeto: poetizando e encantando da professora Lourdes aos domingos. Conheça e participe e veja outros participantes. Siga o link: filosofandonavidaproflourdes


















**************************************
**************************
***********