Páginas

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sob o frio da falta


 imagem Google

 
Viver esta falta neste sentimento dilacerante
Olhos fixos no céu buscam um alento
Apenas estrelas se desprendem
Noite que finda em tormento
Falta alucinante.

Caminho pela longa estrada conto as estrelas
Um canto lúgubre da coruja em sua caça
É tudo que se ouve na madrugada
Além deste tum... tum.. sem graça
De coração apaixonado.

Sem forças padece em passo descompassado
Olhos úmidos perdem-se na imensidão
Lua cheia companheira da dor
 Clareia este leito de ilusão
A alma se desespera.

Angustia de um amor que se perdeu na espera
Que na paixão frenesi clama pelo amor
Perdido numa manha de primavera
Vive-se na lembrança a dor
Do amor que morreu.


Toninhobira
28/10/2010.

O frio da falta.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Mundo Virtual




















Fantasia pensar que tudo é virtual


A vida a apenas um click nas pontas dos dedos que refrigera almas em momentos de angustia, que nos alcança em velocidade imensurável, enfim um Crick pode salvar vidas que nos pode levar aos mais longínquos lugares deste planeta.
Não penso que tudo seja virtual, cada vez mais me convenço, que nossas vidas se ligam, com o se ligam todas as folhas de uma arvore formando a copa que lhe dá beleza e fornece sombras aos mais cansados viajantes e seres da natureza. Uma arvore que vamos cuidando cada dia, na qual mantemos um perfeito controle sobre cada folha. Quando uma folha se desprende e é certo que ela um dia vai, sentimos o maior vazio e buscamos de todas as formas sua reintegração.
É muito mágico este mundo, este poder que fica nas pontas dos dedos, gerando este relacionamento explosivo de inter-relação de pessoas, vindo dos enlaces fantásticos que criamos, como uma verdadeira Quadrilha inspirada por Drummond. Basta você parar para ver como as pessoas vão entrando em nosso enlace, para sentir a força desta magia. Eu me relacionava com Jose que por sua vez tinha a Maria, que se ligava à Beatriz, que se tornou amiga de Jose e veio ser mais tarde minha amiga. Por isso este boom dos sites de relacionamentos, onde ainda temos a grata felicidade de reencontrar amigos, que julgávamos perdidos num tempo.
O envolvimento é tão real que muitas vezes trocamos assuntos como se já estivéssemos juntos da pessoa. Há uma enorme satisfação quando recebemos uma mensagem que parece que estamos abrindo a porta de nossa casa para receber este amigo, para uma reunião, ou café. Quanta alegria um amigo virtual pode nos proporcionar quando logo pela manhã nos envia flores, uma bela musica um carinho? È como se ele dissesse:
-Tudo bem amigo, seu dia vai ser bom, eu estou com você.
Certo, que nada vai substituir o calor de um abraço, o toque de mãos na transmissão positiva de energia, mas nunca vamos nos furtar desta felicidade que vem pelas letras, numa mensagem, quando você pensava seu dia perdido, com aquela terrível constatação: “bad Day”
Nesta relação virtual que nos coloca em todos os lugares deste mundo, que talvez nunca pisemos. Amigos que talvez nunca abracemos efetivamente, mas tenha a certeza, que se o silencio impera nossa alma emperra em pensamentos de sentimento de abandono e solidão. Assim cada folha desta arvore, busco dar o maximo de atenção, carinho, ainda que seja um oi, para que ela saiba e tenha certeza, que eu penso nela.
E você?

Faço deste texto minha gratidão/homenagem a todos meus amigos virtuais, inclusive aqueles que no momento não estão conosco, que não sabem o quanto são importantes para mim. Que talvez não creiam o valor que tem um comentário, uma mensagem enviada por email, pois naquele momento, eu o sei pensou em mim. Isto é real, é felicidade.

Toninhobira
29/10/2010.