Páginas

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Gentileza











imagem Google


  


Gentileza.

A gentileza tem um pouco de renúncia e muito a ver com a generosidade, e esta é irmã da caridade, por isso que quanto mais elevada a pessoa, mais gentil ela é.


A qualidade que eu mais admiro numa pessoa é a gentileza.
Não me refiro à educação: falar "bom dia", "boa tarde", "obrigado".
 Isso, embora esquecido por muita gente, é uma questão de civilidade,
Necessária para convivermos em sociedade. Gentileza é mais que isso.
Muito mais.
Educação se recebe, se aprende. Gentileza é algo inerente ao carácter.
 Uma pessoa gentil é necessariamente educada.
 Mas uma pessoa educada pode não ser gentil.
 Ser gentil é ser nobre, cortês, cavalheiro, generoso.
 É ser amável, delicado.

 Um homem delicado, por exemplo, é absolutamente sedutor.
 Gentileza tem a ver com sentimento, sensibilidade, altruísmo.
 Uma pessoa gentil se preocupa com o outro, seja ele conhecido ou não.
 Uma pessoa gentil faz algo para o próximo sem esperar nada em troca, sem segundas intenções. Faz apenas pelo prazer de ver o outro feliz.

 Quer um exemplo bem bobo?

 Aposto que já se sentiu feliz quando um amigo te ligou apenas para saber se você estava bem.
 Ele tirou alguns minutos do tempo dele para dedicá-lo a você.
 Poderia estar resolvendo os próprios problemas, mas permitiu-se lembrar de você.

 Simples assim.

 Recordo-me que uma vez, uma pessoa próxima a mim, sabia que eu gostava do Cartola, o compositor, digitou uma matéria de jornal antiga só para eu ler a reportagem que já não estava disponível nas bancas, nem na Internet (era um texto antigo).
 Que gesto delicado! Quanta generosidade imagine!

 Hoje somos muito preocupados com nós mesmos.
 É um tal de o que EU quero, o que EU sinto, o que EU preciso.
 Tenho a impressão que vivemos num jogo e que todos os demais são nossos adversários.
 Esquecemos-nos que não devemos jogar contra os outros, mas em favor de nós mesmos.
Queremos as mesmas coisas: uma vida mais feliz, saudável, sem angústias, estresse.
Queremos a nossa cidade mais bonita, segura, nosso país mais justo, nosso mundo mais habitável.

Por que ainda teimamos em olhar apenas para nós mesmos?
Gentileza não é fraqueza, nem submissão.
Você não será prejudicado ou será considerado otário se der a vez na fila para alguém apressado, com um compromisso. 
Não será um banana se parar para que um carro passe a sua frente.
Não será sujo se catar um papel no chão e colocar na lixeira.
Você não será menor se elogiar um companheiro de trabalho, nem se ajudar um subalterno. 

Nada disso!

Abra seu coração! Deixe a generosidade fazer parte do seu dia-a-dia!
Gentileza é hábito. Cultiva-se.
Como para todas as coisas que se quer conquistar, atingir é preciso persistência.
Comece com seus familiares, amigos, colegas de trabalho.
Passe, depois, para os desconhecidos.
Perceba o quanto a vida deles, mesmo que por alguns instantes, mudará com seus pequenos gestos de gentileza. Veja o quanto eles ficarão surpreendidos.

Quem sabe isso não será o começo de uma mudança de atitude deles também?

Experimenta!

Em tempos de muita informação, de muitos acontecimentos, de tudo ao mesmo tempo agora, permita-se olhar para o outro.
Não subestime o poder da gentileza. 

Simplesmente, cultive-a. (autor desconhecido)


Retirado de uma leitura em “Saúde e lazer”

Em tempo, é bom relembrar o personagem Gentileza homenageado por Gonzaguinha e Marisa Monte.
A canção de Gonzaguinha mostrava uma homenagem ao profeta, como se vê no trecho:
"Feito louco... Pelas ruas... Com sua fé
 Gentileza ... O profeta... E as palavras
Calmamente ... Semeando
 O amor  À vida  Aos humanos".

A canção de Marisa Monte, por sua vez, além de incentivar os valores pregados pelo profeta (no trecho "Nós que passamos apressados / Pelas ruas da cidade / Merecemos ler as letras / E as palavras de Gentileza"), retrata os danos ocorridos contra os murais, como diz o trecho: "Apagaram tudo / Pintaram tudo de cinza / Só ficou no muro / Tristeza e tinta fresca.".

Esta coisa do virtual tem me ensinado coisas que na real as vezes não vejo.
Assim com esta simples postagem quero deixar registrada minha admiração, respeito, carinho e agradecimentos aos amigos de blog logados ou não,mas todos com suas importâncias na minha estima. Mas em especial dedico esta postagem aos amigos abaixo.

José Cláudio Adão-Cacá : http://uaimundo.blogspot.com/




quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Profissão de Fé.





















Profissão de Fé.


Acredito que o amor ainda pode provocar a revolução que fará as pessoas de bem se entrelaçarem numa força comum que mudará o rumo de nossa sociedade, que abrirá os braços no abraço que energizará cada ser deste planeta num processo lindo que irradiará por todo universo culminando naquela manhã de que sempre acreditei e venho falando, que li um dia em algum livro da nossa fé Cristã.

Creio, porque sei que o amor que se vive na linda missão de doar-se, há de retornar nesta manha ensolarada, perfumada pelas almas boas e serenas e sempre generosas por um mundo melhor onde predomina a tolerância e a boa vontade do querer. 

Acredito, porque sinto que há um crescente querer brotando nas pessoas, nas escolas de nossas cidades, espalhando pelos campos como uma onda poderosa de cooperação, que certamente culminará na junção das pessoas num lindo laço de fraternidade, que fará explodir a alegria de viver neste planeta.

Então eu sou um sonhador dirão alguns, olhando de soslaio para mim, baseados na onda de violência que se estampa nos jornais e televisores do mundo nos milhares de noticiários. Mas prossigo nesta caminhada em caminhos de pedras e espinhos que não alcançam meus pés, que protegidos pela fé estão blindados a estas coisas de descrenças tão comuns nesta nossa sociedade.

Acredito que o amor é o lubrificante que azeitará as rodas das mudanças que lhe farão leves e continuas no deslizar contra com esta inércia cativa implantada na humanidade perdida em valores que se perderam no processo de desenvolvimento desenfreado, e assim recriando seres motivados embalados na linda busca do bem viver global.


Belo comentario:
Jose Claudio(Blog do Cacá) disse:
Toda grande obra começa do pequeno, do sonho, do ajuntamento de coisas, vontades, ordenando e trabalhando firmemente no consecução dos objetivos. Por isso, não é um idealismo solto, desvinculado de um fazer. É uma distribuição pela palavra do convite que precisa alcançar mais e mais corações e mentes.

Toninho.
06/02/2011.    

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Na magia de Itapuã









 imagem Google









Da série uma canção de amor a Salvador.










Imagem propria do celular Prada-LG









Quando o dia não lhe surgir como um bem
Largue tudo e se de deixe levar para Itapuã
Que importa se o dia nasceu sem emoção?
As dunas de areias finas e claras lhe bastam.
Como umas ternas companheiras de aflição.

Deixe-se levar pelas cantigas das lavadeiras
Canto harmonioso, melodioso das mulheres do Abaeté.
Em cada canção uma historia coisa de guerreiras
Legitimas mulheres de Atenas, carregadas de axé.
Esfregando, lavando roupas como profissão de fé.

Se ainda assim não te encanta vá para o Farol de Itapuã
Ele te cuidará na cantiga das ondas contra as pedras.
Sentirá leve brisa e o chuá...chuá das águas nas pedras
Naquele fenômeno lindo do véu de noiva a balançar.


Itapuã de belezas naturais, sua gente suas coisas
Sentado na casa dos pescadores uma Sereia a lhe namorar
Vinicius e Dorival a lhe acompanhar nas tardes de Itapuã.
Nada mais lhe resta senão se banhar e purificar.
E ali nesta maresia se deixar ficar ou acordar.


“Um velho calção de banho...
O dia pra vadiar...
Um mar que não tem tamanho...” (Vinicius de Morais)













 imagem Google





Toninho



Publicado em Fev/2010 no Recanto com alterações.
Observações:

Lagoa do Abaeté:
Lagoa natural cercada por dunas de areias finas e brancas. No passado usada pela comunidade pobre do bairro no serviço de lavagem remunerada de roupas para famílias bem como as roupas da própria família. Estas lavadeiras maioria de origem negra entoavam canções de roda durante a labuta. No processo de preservação do ambiente contra os saponáceos e outros derivados agressivos, o governo da Bahia, construiu uma lavanderia comunitária subsidiada e com canalização da água usada para uma rede esgoto.

Sereia é um  monumento em ferro sobre uma pedra,numa espécie de síntese d as crenças dos pescadores em homenagem a Iemanjá e suas proteções na arte da pescaria.Sendo ela uma referencia de endereço na orla.

Considerado o branco mais preto,Vinicius de Morais tem nesta praia uma estatua cercada por letras de suas musicas.voltada para o Farol e a praia,que ele tão bem cantou.

Itapuã (em grafia arcaica Itapoan) é uma palavra de origem tupi-guarani que designa um tipo de arpão curto, com ponta metálica (originalmente de pedra - ita, nessa língua), que era utilizado para a pescaria de tartaruga e peixes grandes. A palavra siginifica Pedra que ronca - do tupi-guarani (ita- pedra, puã- Ronco). (Wikipedia)

Toninho