Páginas

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Festa no coração.












Imagem Google.





Festa no coração.


Manhã de abraço beijo ardente
No abraço que enlaça e faz calor
Do beijo furtivo na manhã transparente
Naquele instante de corpos em torpor


É tão lindo viver no amor assim
De poucas raras horas de euforia
Na alegria que não cabe em mim
No beijo desta mulher de magia


Se depois me perco nesta maresia
Que em tempo não aceita a filosofia
Na definição das horas de agonia
Como tempo de depuração da melancolia.


Meu coração  se atira na euforia
Na volúpia que o corpo inventa
Se no abraço conforta este meu corpo
No beijo desejos indecentes que alimenta.



“Ela revirou minha cabeça/Deixou tudo fora do lugar/Deu um nó de quase me enlouqueça/Impossível foi me controlar” Flores da Favela_Jauperi


Toninho
23/02/2011

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Transição da saudade.

















Transição da Saudade.


Quem vive nesta saudade
Carrega o coração em agonia
Sente na vida dura verdade
Que o amor urge a sintonia.

Na melancolia esta tristeza
De sentimentos que se vulneram
Na alma apenas a incerteza
Forças ocultas que nos dilaceram

O que se busca nesta transição
A rota de formas concretas
Mas no abstrato da mutação

Há sempre a triste inspiração
Que deixam poesias repletas
Assim ouvir a voz do coração.

Toninho
13/02/2011.