Páginas

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

O homem atravessou a rua.













Naquela noite de frio intenso, eu seguia pela rua em direção a minha casa no ultimo quarteirão desta. A cidade é cercada por serras e por um rio, que faz maior a sensação de frio. Havia “serração” (densa neblina) que cobria a cidade e deixava tudo translucido. Notei o vazio e silencio das casas sem nenhuma janela aberta para a rua. Parecia noite mal assombrada, destas que contavam na Quaresma. Nem mesmo os cães se ouviam os latidos, nem os gatos ruidosos eram ouvidos. 

A rua era calçada com pedras de minério de ferro, o Itabirito, que com o tempo tornaram-se polidas e brilhantes. Com o sereno noturno brilhavam como fosforescentes. Andar por ela era conviver com escorregões e quedas. Esta rua era um terror para as mulheres com sapatos de saltos finos. Algumas eram habilidosas equilibristas, outras não. Logo torciam pé e sofriam quedas seguidas de risos de transeuntes ao ver a preocupação delas em não mostrar suas roupas intimas. Vale saber que mulher naquela época, só usava longos vestidos e famosas saias plissadas, exceto filhas de fazendeiros, quando montadas em seu seus cavalos, trajavam calças compridas, chapéu e botas longas. Era lindo vê-las com seus cabelos soltos sob o chapéu com um laço vermelho no pescoço.

No final da rua ficava a igrejinha da vila e o armazém da empresa mineradora, logo esta rua tinha movimentação maior, principalmente nos horários das missas, novenas ou das quermesses do ano.  Era uma rua com casas dos dois lados sendo numero par para as casas da direita e impar as casas de fundo para a serra. Tinham mesma arquitetura e todas elas tinham uma varanda pequena ao nível do solo na entrada da casa, que chamavam de alpendre. Eram todas da empresa VALE, nelas moravam somente operários, que trabalhavam na exploração de minério na mina de ferro. As casas que ficavam de fundo para a serra, eram elevadas do nível da rua, tinham muro de contenção, onde eram instalados postes de ferro da iluminação, algumas possuíam escadas de seis a dez degraus. 

Próximo da meia noite eu já estava no alpendre de minha casa e dei uma ultima olhada para a rua, quando um homem atravessou a rua no quarteirão acima, chamou atenção a roupa toda branca inclusive os sapatos. Era alto e não parecia um morador vizinho. Fiquei curioso a observa-lo, mas a distancia e a péssima iluminação não ajudavam muito. Quando ele se posicionou sob um poste, notei que era magro, usava óculos. Seu chapéu preto destacava naquele branco. Levava na mão direita uma pasta preta e na outra uma bengala ou guarda-chuva. Ele posicionara em frente à casa do Zé Agripino, e conferia alguma coisa. Ele subiu as escadas e sumiu da visão. Pensei ser um medico para consultar a mãe do Zé, que não gozava de boa saúde, achei estranho um medico naquela hora sem usar carro, mas sentindo muito frio entrei para minha casa. 

Pela manhã quando todos esperavam o caminhão, que nos levava para a mina de minério, aproximei do Zé Agripino, procurando noticias sobre sua mãe. Ele relatou que ela esteve muito mal na noite passada com uma canseira terrível, parecia que morreria. Mas que próximo da meia noite ela deu um suspiro fundo e todos correram para o quarto, mas ao chegar lá ela estava sentada na cama e rezando e que ao vê-lo sorriu, pediu um café com bolo de fubá. Eu ouvi tudo, senti um arrepio, mas não disse a ele sobre o homem de branco, que vira subir a escada no horário relatado do tal suspiro. 

Ele não acreditaria mesmo.
Penso que nem você caro leitor.

Toninho.

*********************************************************
Para o exercicio do blog:  escritosnalinguagemdocorpo usando a afirmativa de "um homem atravesou a rua" ,descrevendo os elementos da afirmativa, para criar um clima.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Meme dos Onze



Meme dos Onze
Convite enviado pela amiga Cris Campos, que tem um blog refinado e enxuto, onde ela derrama suas belas inspirações com uma elegância impar de poetar. Quem gosta do bem elaborado por certo ficará fã como eu.
O seu blog se ilustra com uma flor, penso ser a Margarida, que ofereço a ela.











 

É só clicar e pronto inicie uma viagem.
http://aparteeotododemim.blogspot.com.br/ 

Regras para participar:
1 - Escrever onze coisas aleatórias sobre si mesmo.
2 - Responder a onze perguntas que a pessoa lhe enviou.
3 - Criar onze novas perguntas para enviar a outras pessoas.
4 - Escolher onze pessoas para repassar esse meme e colocar os links de seus respectivos blogs.
5 - Avisar os blogs escolhidos.
6 - Não devolver o meme para quem te enviou.
7 - Postar as regras.

**********************************
1 1)  Onze coisas aleatórias sobre mim:
Eu sou esse cara ai em 11 pontos rsrs.
 
1- Adoro ler.
2- Não consigo ficar muito tempo parado.
3- Gosto de jogar cartas (Buraco) e tênis de mesa.
4- Adoro estar de bermuda e camiseta.
5- É agradável tomar cerveja nos fins de semana com amigos e ou família.
6- Não me sinto bem com os pessimistas, escandalosos e extravagantes.
7- Adoro ouvir boa musica e assistir clipes de Show.
8- Sinto prazer em ajudar amigos em pequenos reparos residenciais.
9- Sou apaixonado pela gastronomia mineira e gosto de arriscar receitas.
10- Não gosto de som alto seja em festa ou em bares,
11- Gosto de assistir os filmes nacionais inspirados em obras literárias.

2) Responder as onze perguntas da Cris Campos.
1-Defina-se com apenas uma Palavra.

R: Amável.

2-Que livro esta lendo agora?

R: A Viagem de Evanir Garcia.

3- Você o indica?

R: Com certeza.

4-Por quê?

R: Leitura agradável e emocionante. A gente viaja com a personagem.

5-O que mais gosta de fazer quando esta sozinho?

R: Ler, escrever minhas inspirações. Ficar olhando o mar onde tenha pedras.

6- E acompanhado?

R: Passear

7- Diga três valores que primeiro observa nas pessoas

R:
 A) Força da fé.
 B) Poder de ser Sincero
 C) Capacidade da bondade.

8- O que te tira do sério?

R: Covardia e desperdício.

9- Porque tens um blog?

R: Para poder interagir com o mundo os meus sentimentos.

10_ Tens algum sonho que gostaria de partilhar conosco?

R: Talvez seja conhecer a África.
  
11- O que considera "o fim da picada"?

R: Ouvir um político em véspera de eleição.


3) Criar onze perguntas

1-    O que lhe faz feliz?

2-    Se pudesse voltar ao mundo o que faria diferente?

3-    Por quê?

4-    Como se comporta diante um ato de covardia?

5-    Um pensamento sobre a vida moderna.

6-    Que tipo de roupa mais gosta de usar?

7-    Qual seu prato preferido?

8-    Qual livro você sempre lembra e ou tem vontade de reler?

9-    Qual o lugar levaria os melhores amigos no fim de semana?

10- Um pedido ao seu Deus.

11-  Deixe uma frase sobre o que pensa da blogosfera.

4) Meus convidados:






5-Inês Magia da Inês http://magiadaines.blogspot.com.br/





 

Observação:
Quem tem muitos amigos na hora do convite fica em situação complicada. Mas para facilitar aos meus convidados, deixo muitos amigos comuns de fora, para que eles possam indicar. O que não quer dizer que os aqui relacionados sejam os mais importantes. É apenas uma estratégia aplicada. Caso algum indicado não aceite, entendo perfeitamente.

Obrigado Cris Campos, pelo convite e oportunidade de externar mais um pouco de mim. Gosto destas interações que nos aproximam.


Toninho
**************************************





 





Hoje tem uma querida amiga por  lá falando de sua arte
É  a Yasmine Lemos, passe por lá e confira no link.