Páginas

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Voce que me inventou.




Imagem Google.









Nada sou deste ser imaginado.
Além de uma pessoa sonhadora,
Nem todo santo nem só pecado,
Um crente sob a capa protetora.

A crença que vem impulsionar,
Vem pela manhã com renovação,
Que alimenta este desejo de amar,
Nesta festa que faz no coração.

Mesmo com as dores e fracassos,
Vivo com as graças do Criador,
Que ilumina todos meus passos,
Onde passo com coração doador.

Que eu não seja espinho ou pedra,
Para ferir e causar sofrimentos.
No coração priorizo o que medra,
Jamais entendo os vis julgamentos.

O que se perde com o desencanto,
É corroído pela errônea imagem,
Na palidez do descontentamento,
Rasura-se historia e homenagem.

Não sou mesmo nada além da quimera,
Que na mente fez-se em corpo e alma,
Mas que na claridade venera e revela,
O que lá no fundo pulsa e me acalma.

Toninho.
17/01/2013
Da série apenas uma inspiração.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Brincando de trovas


 















Nunca deixe de escrever
O que sempre lhe inspira
Pois a poesia dá poder.
Quem lê sempre admira.

Deixe sua alma voar
Com seus versos livres
Até a lua vem passear.
Poesia é bando de cisnes

Se fugirem as palavras
Nunca se deixe abalar
A vida vem das larvas
Vejo a borboleta voar.

A rima vem encantar.
Os versos que eu criei
Para meu amor ofertar.
Bom vinho faz o frei.

Então nunca se omita.
Perante uma emoção
Meu coração se agita
Alço o voo na canção.

Toninho.
03/02/2013
 ************************************************
Foto da Pagina Inspiração no  Facebook da amiga Lisandra Fernandes, irmã da Vivian. Vistem seu blog  http://lis-inspirada.blogspot.com.br/
*****************************************************
Vejam a Calu com sua inspiração, Grato Calu.

Não há como resistir
a estes bons conselhos
em trovas cantando
trechos alvissareiros.
******************************************************
Olha só a Nadia Santos. Legal amiga.

Gostoso é visitar,
meu amigo Toninho,
e puder apreciar,
seus lindos versinhos.
*****************************************************
Mais uma inspiração do blog:

Seus versos me inspiraram
A voar nessa canção
Os seus versos me agradaram
De todo o meu coração
****************************************************



domingo, 3 de fevereiro de 2013

A bela Aramis.



Imagem Google











Pense numa mulher linda, destas que são folheadas em revistas masculinas, após um por programa de melhorias de fotos. Assim era Aramis, mulher de formas suaves e equilibradas. Mulher de parar trânsito ao desfilar pelas ruas. Sua beleza natural cor de Jambo maduro, beleza, inspirava tentadores desejos. Nada vinha de recursos das habilidades de um Ivo Pitangui. Suas curvas sincronizavam com todo corpo, como nos famosos traços curvos de uma obra do Niemayer. A musa de escritores e pintores, com belas telas e versos encantados sensuais, na eloquência dos grandes poetas e trovadores.

O rosto de Aramis carregava uma ternura incomparável, seus olhos enegrecidos tinham o brilho da Estrela Dalva nas noites de cidadezinha do interior. Olhar para aqueles olhos fazia lembrar uma jabuticaba madura com seu brilho negro polido. A boca milimetricamente desenhada de lábios finos, lisos que ela sempre os traziam sob um batom vermelho.

Quando sorria os lábios se abriam suavemente como em câmera lenta e cobria-se de encanto ao mostrar a brancura de seus dentes, alinhados e nivelados como numa arte da edificação por mãos de especialistas. Havia sim uma leveza naquele sorriso, que a diferenciava e encantava.

Seus cabelos negros e sedosos debruçados sobre os ombros desnudos criavam uma sensação tentadora de toque com movimentos de balanços ritmados como as ondas naquele sobe e desce suave de um mar calmo. Aramis era o símbolo do desejo de amar, que nesta cidade viveu para atormentar as mentes masculinas e matar de inveja todas as mulheres da cidade. 

Toninho.
26/01/2013.

Um exercicio no blog escritosnalinguagemdocorpo fazer uma descritiva a partir da expressão: Uma mulher de formas suaves e equilibradas.