Páginas

terça-feira, 26 de março de 2013

Aos olhos de minha mãe.












Numa rede junto à janela
Ouvia a minha mãe cantar
Canto que embala e vela
Eu menino na rede a sonhar

Seus olhos viajam na canção
Canto de (e)ternas lembranças
Da vida ornada de pura emoção
Nas minhas somente andanças

Cada cantiga fala de saudade
 Reescrevia toda sua vida
A minha, a copiar a realidade

Passos lentos nunca vencida.
Uma vida voltada para caridade
E a minha a correria de partida.


Toninhobira
Reedição em homenagem a minha querida mãe(1918 a 2013)

Agora uma lembrança linda de tudo quanto vivi e aprendi. Que os céus te receba mãe querida. E assim como uma flor pronta e bela foi colhida neste dia 25 na hora da Ave Maria, pelas mãos do Jardineiro Maior. Parabens Mãe pela trajetória.

Agradeço a todos pela força enviada durante este periodo de angustia e espera.