Páginas

sábado, 27 de julho de 2013

Tradução da saudade.













Se não te cabe toda esta saudade.
Permita que transborde no rosto,
Cada lágrima traduza o desgosto,
Que dilacera a alma sem piedade.

A saudade voa como uma flecha,
Quando viaja no ar sem direção,
Alveja certeiro, o pobre coração,
Ferido apenas inspira a endecha.

Os versos moucos em desarmonia,
Traduzem cada passo da saudade,
Silente padece só na trama cruel.

Então se aconchega na fantasia,
Que lhe transporta na idealidade,
No voo indefinido no alado corcel.

Toninho.
14/07/2013

Endechas: Composição lírica ou musical que expressa profunda tristeza, tal como o pesar causado pela morte de um amigo ou de um ente querido; uma elegia.
Corcel: Cavalo veloz; cavalo de batalha, ginete.
***************************************************
Visitem e participem de uma série "Vovozar" no link abaixo: para ler falar da experiencia de ser vovó ou falar do prazer de ter tido ou ter uma Vovó.



quinta-feira, 25 de julho de 2013

Amigo é assim.













Não nos permita viver na solidão,
Cumpra-se a lei universal do amor,
Alicerce perfeito de nosso coração,
Na desconstrução da razão da dor.

Conclamo pela sua presença afável,
Que orna nossos belos sentimentos,
Onde cada amigo é tesouro estável,
Base fiel de nossos contentamentos.

Quem aprende valorizar a amizade,
Constrói a segura e sólida fortaleza,
Onde se isola contra toda maldade,
Para uma relação de real grandeza.

Assim Senhor ilumine meus amigos,
Para que eles vivam em harmonia,
Protegendo-nos de todos os perigos,
No solido sentimento de família.

Então viveremos numa comunhão,
Tal qual anuncia no livro sagrado,
Onde a consciência da cooperação,
Será entre nós o mais lindo legado.

Toninho.
21/07/2013

Hoje (25/07) comemora-se o dia do Escritor, tempo em que parabenizo a todos meus amigos(as) que dominam esta arte, com um abraço de minha admiração.
Parabéns a todos voces que nos propiciam uma viagem pelas palavras.
******************************************************************************
 

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A hora da saudade.



Ainda que eu nunca mais te veja,
Viverão em mim todos os desejos,
Que é tudo que pulsa e me enseja,
Na espera ansiosa por teus beijos.

Seguirei sonhando pelos caminhos,
Entre meus canteiros de girassóis,
Por mais que eu me sinta sozinho,
Alivia-me os cantos dos rouxinóis.

É assim que renasce a confiança,
Que tanto anima e faz inspirar.
Ignição da chama da esperança,
Aconchega e afaga neste sonhar.

Por mais que seja confuso te querer,
Por mais que sejam tristes os dias,
Meus versos os mergulho no prazer.
Assim emolduro-te numa poesia.

Convicto numa fé aos ¹onze girassóis,
Acendo as velas do meu ²sincretismo,
Pois já o dia se despede em arrebóis,
Pela Ave Maria livra-me do abismo.

Toninho.
12/07/2013

¹ Na Espanha o povo crê que ter 11 girassóis a sorte fica do seu lado.

² Sincretismo: Sistema filosófico ou religioso que tende a fundir numa só várias doutrinas diferentes.
***************************************************
Uma boa semana a todos ainda com um carinhoso abraço pela passagem do dia do amigo.