Páginas

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Iluminados pelas palavras.










Alquimistas de versos dourados.
Os cientistas das causas e efeitos.
Serão fingidores os iluminados?
Não. Apenas ocultam o sujeito.

São eles que nos levam à euforia,
Do amor no tempo adormecido,
Reviram nossa alma com poesia.
Outras vezes apenas desiludidos. 

Homenageio os anjos das letras,
Com historias de dores e alegrias,
Com um poema que nos penetra,
E desnudam nossa idiossincrasia.

Divina arte garimpar palavras,
Em aguas nem sempre cristalinas,
Que transformam em pedras raras
Como um Midas das belas rimas.

Curvo-me à bela criatividade,
Que envolve a mente dos poetas,
Quando inspira na cumplicidade.
Com seu bisturi que nos penetra.

Ah, se o mundo fosse de poesias,
Com cânticos pela não violência
Reinaria no mundo a harmonia,
Como os povos em convivência.

Toninho.
20/10/2013.

Homenagem aos poetas de todos cantos com meus parabéns e carinhoso abraço, pelo dia 20/10 e como ilustração o vídeo clip da poesia de Cecilia Meireles na musicalidade do cantor compositor RaimundoFagner. 
 
***************************************************
Uma admiração especial ao Fernando Pessoa:


O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente
E os que leem o que escreve
Na dor lida sentem bem
Não as duas que ele teve
Mas só as que ele não têm
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

**********************************************************************************
Uma boa semana a todos amigos.