Páginas

sábado, 7 de dezembro de 2013

À procura do ultimo verso.




À procura do ultimo verso.











Por onde andará meu verso,
Que não consigo encontrar?
Palavras solta onde tropeço,
Com o medo de não terminar.

Talvez escondido na timidez,
Que calada na sua boca nua,
Umedece os lábios na mudez,
Para viver a paixão ingênua.

Quem sabe perambula no vazio?
Como esperança de condenado,
Sentado na cadeira por um fio,
Recita versos de um injuriado.

Por onde anda o meu verso,
Que o garimpo na noite escura?
Joia rara do meu eu disperso,
Lapidação numa vã procura.

Então o vento sopra na janela,
Com um perfume que conheço,
Atiça e apaga o fogo da vela,
Sinto o beijo poesia e adormeço.

Toninho.
05/12/2013
 ******************************************
Desejo a todos um bom fim de semana com paz e alegria.
Fica sempre meu carinho a todos que por aqui passam  e fico feliz quando tão logo posso visita-los.
**********************************************
A nossa querida amiga Luz(Emília) relatou dificuldade em comentar em meu blog, caso voce esteja com esta dificuldade favor informar.
*****************************************************


 

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

As criaturas da noite.












O mesmo menino passa pela rua,
A maioria o conhece pela arte,
Malabarista na esquina ele atua,
A camisa branca é seu estandarte.

Menino tolo sem arte na avenida
Sua vida nas mãos que o explora,
Filho da rua de infância perdida,
Sonhos atropelados mortos lá fora.

Vive na rua e sabe a dificuldade,
Do sonho da espera de ir embora.
Quando surgem as luzes da cidade,
Viaja numa vitrine apenas chora.

Nos olhos acesos e efervescentes,
Só esperança pela sobrevivência,
As criaturas da noite indolentes,
A esfolar e matar sem clemencia.

Será apenas índice da intolerância,
Nas paginas de sangue do jornal.
Que cobre seu corpo como ironia,
Cai a noite no seu mundo brutal.


Toninho.
26/10/2013
**************************************************
As criaturas da noite estão por todas as cidades, elas se atacam e se matam, ainda piores são as criaturas, que pelo prazer e ou intolerância queimam  e matam seres indefesos, dormindo sob viadutos ou sacadas de casas. Estas  criaturas tem os melhores advogados para o uso da liberdade.
**************************************************

Um boa semana a todos.