Páginas

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Uma viagem no trem 2013.

 





Mais um ano termina com ele nossos sonhos, que nos acompanharam por todo ele, como amuletos. Fizeram crer em dias melhores aos quais nos dedicamos perseverantes na construção de uma vida mais vivida. Convivemos com amigos que se apagaram e outros se acenderam. Alternamos entre risos e lágrimas, mas fiéis amigos nesta longa viagem.

Viver é teimar. Teimar no amanhã da nova realidade, azeite que faz untar a roda da humanidade contra a inércia e ineficácia do sistema. O sistema é culpado sim. Nossos sonhos se alargaram para dar mais sentido à nossa passagem neste plano, onde nos tornamos próximos e coesos nas transições de estações. Numa delas arriaremos as malas. É o ponto final de uma linda e longa viagem.

Nesta viagem às vezes nos torturamos em busca de sonhos, que julgávamos exagerados e ou inconcebíveis. Mas o que seria de nós sem eles? Um rio que secou ou uma estação onde o trem não mais pára? É preciso ter sonhos e ala-los. Nesta viagem o trem nos proporciona fortes emoções. Maravilha estar na janela e vê-lo serpentear entre montanhas, em companhia dos que nos querem bem. Foi bom viajar com vocês.

Pois bem, estamos no final de mais uma viagem, alguns com uma bagagem grande, outros com a mínima, gente que não se permitiu amar, abraçar, conhecer novas pessoas, novas emoções. Apenas pongaram no trem e desceram vazios sem bagagem. Gente que por certo esperará um novo trem. Talvez descubram que o melhor da vida estava ali, mas se perdeu em dormir entre uma estação e outra.

Então queridos amigos desejo a cada um de vocês, uma nova e boa viagem no Trem 2014, que agreguem valores nas bagagens em mais uma travessia. Despedimo-nos aqui na estação 365, mas é um “até breve”, pois logo virá outro trem. Sinto cheiro, ouço apito. Pela correria parece que ninguém quer ficar por aqui. Não entendo a pressa, todos vão seguir viagem, de janelas ou corredor, todos numa só direção, que bem sei onde vai dar.

Feliz 2014 minha gente querida e meu muito obrigado pela companhia.
Um brinde à nossa amizade.

Tinha de terminar o ano com um trem, coisa de mineiro uai.

Toninho.
31/12/2013