Páginas

domingo, 28 de setembro de 2014

Doces palavras.

Quero dedicar uma doce palavra,
como a que brota da bela oração,
do feliz garimpeiro diante a lavra,
no brilho dourado olhos de emoção.
        
Quero te beijar como um beija-flor,
num jardim florido da primavera,
baila feliz a escolher da flor a cor,
mas apaixona-se pela flor amarela.

Quero sentir toda a sensualidade,
no toque da terra pelo jardineiro,
mãos que revolvem na suavidade,
nas caricias do barro as do oleiro.

Quero me encontrar em harmonia,
com flores do jardim bem cuidado,
os canários cantarão em sintonia,
com nossos suspiros apaixonados.

Toninho
24/09/2014