Páginas

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Olho para o céu.

No azul meus olhos garimpam,
de ti uma sublime lembrança,
só as nuvens negras desfilam,
ladras de sonhos e esperança.

Ouço o clarim de um Serafim.
preguiçoso anuncia novo dia,
que desperta coroando enfim,
raios dourados na pele macia.

Então vem de ti esta saudade,
seguida de lágrimas e suspiros,
sequer reencontro na deidade,
forças nestes sonhos que aspiro.

Assim me levo pelos caminhos,
embora não seja somente a dor,
rio de meus versos em desalinho,
olho para o céu como o sonhador.

Toninho
30/09/2014
                         *******************************
Veja tambem outras coisas minhas aqui Outras coisas de Toninho