Páginas

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Veladora da alegria

 

Ela só queria uma caixinha de surpresa,
isto mesmo, aquela caixa bem poderosa,
que ao ser aberta ponha fim na tristeza,
assim possa tornar cada vida gloriosa.

Não precisaria ser linda e ou colorida,
mas que fosse tão eficiente no intento.
Sem fechaduras e trincos, mas precisa,
Na criação do riso e do encantamento.

Esta caixinha conteria um pó do amor,
que na mínima porção fosse suficiente,
quando dispersa no ar eliminaria a dor,
para reinvenção do sorriso dignamente.

Nela guardaria sonhos da humanidade,
para realizar na vida seu lindo ensejo,
extirpar de toda gente a cruel soledade,
que tanto esmaga nas pessoas os desejos.

E bom seria um pensamento universal,
Onde viver fosse um jardim da alegria,
que pintores retratam na tela celestial,
o Éden. Onde se vive em real harmonia.

Toninho.

Inspirado numa criança de 3 anos, que disse para sua mãe, que seu sonho era ser uma “levadora de alegria.
******************************************************
“Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo” (Paulo Coelho)