Páginas

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

O som nos trilhos.













Os tilintares vem dos trilhos,
a embalarem os meus sonhos,
numa viagem de ver de trem,
meus vales, rios e montanhas,
sobre as rodas de aço esmeril,
brilham os trilhos como raios,
em noites chuvosas de abril.

Viagem pelas veias das serras,
nas lembranças adormecidas
pela fumaça do fogão à lenha.
Entre cheiros e vários sabores,
às luzes tênues de lamparinas,
onde uma mariposa jaz seca.

Os trilhos brilham no infinito,
na noite são como fieis guias,
pelas pontes, túneis, viadutos,
sempre o som da bela canção.
Só o apito a cortar meu sonho,
na chegada alegre na estação.

O sonho cria o fim da viagem,
aonde vai o trem descansar,
num porto iluminado um farol,
a se debruçar sobre o mar azul.
Na dança circular daquela luz,
vejo o trem bem mais luzidio
sobre os trilhos, ouço a canção.


Toninho
04/09/2016
outro lado: toninhobira.blog


****************************
Um bom lindo fim 
de semana a todos.
Deus esteja
presente.



segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Sutileza da rima.



Estou sempre pela espera,
daquela que me encanta
como aquela linda ópera
que vem como o mantra

Ela se esconde no poema,
oculta pelas entrelinhas,
mística Sagrada Jurema,
com sutilezas das rimas.

Ali sentada num jardim,
traje floral lindas cores,
o belo sorriso de marfim,
fez-me cativo de amores.

Então escrevo em poesia
saudade que sempre vem,
ao rever uma fotografia
que inspira ir mais além.

Toninho
31/08/16

outro blog coisa nova: toninhobira.blogspot.com.br/

Foto daqui Google.

************************
Uma linda semana
para todos.